Agilidade Pessoas

O perigo mora em casa

Você já ouviu essa expressão? Estamos todos isolados, cada um na sua casa, e eu sou obrigada a trazer aqui trazer um alerta pra vocês. Aconteceu comigo, marcou minha vida e não poderia deixar passar isso em branco. Não sou muito de fazer artigos (por conta da minha síndrome de perfeccionista), mas como o texto não coube em um post aqui no Linkedin, vai em formato de artigo mesmo rsrss…

Também como agilista, facilitadora, professora e as vezes líder de equipes, me sinto na obrigação de pedir pra vocês tomarem todos estes cuidados que eu vou passar agora, detalhadamente aqui.

Pra quem não sabe, eu já tive LER (lesão por movimentos repetitivos)

Tive nas duas mãos há quase 10 anos atrás, foi na época que eu tinha uma Loja Online de roupas importadas. Depois que você cria uma lesão, dificilmente consegue curar 100%. Eu comecei sentindo umas dores, incomodavam um pouco e eu vivia ocupada trabalhando. Até que um dia eu acordei com a mão direita toda travada, não abria e não fechava, de tanta dor. Ao tentar usar o mouse com a outra mão, a dor também era insuportável, ou seja, as duas mãos pararam de funcionar.

Na época eu cheguei a ir em 3 médicos, tomar remédios pra dor, corticoides, gel de arnica e muito diclofenaco em pomada. Um médico me indicou munhequeira para não movimentar o pulso, o outro pediu pra eu parar de usar a munhequeira pois estaria dificultando o processo desinflamatório. O fato é: todos me disseram que a única forma de aliviar a inflamação de verdade, era parar o que eu estava fazendo, ou seja, me afastar totalmente do trabalho, pois qualquer coisa que eu fazia a dor sempre retornava…

E tudo isso impactou diretamente nos meus negócios na época, eu trabalhava muito online importando roupas, atualizando o site, conversando com meus clientes, embalando pacotes, conferindo mercadorias, cuidando das finanças etc e tudo isso no computador.

Então pra me afastar de verdade, eu resolvi abrir uma loja física (sim, por conta dessa doença tive que fazer o contrário de todo o mercado na época, e eu não consegui um sócio e nem um funcionário pra fazer o que eu fazia, eu não tinha caixa suficiente e nem tempo hábil pra isso). Por sorte, não demorei muito tempo pra decidir fechar a loja física antes de quebrar e voltar ao mercado de trabalho rsrs.

Foi então que entrei para a CIPA em uma empresa que eu trabalhava. Lá aprendi muito sobre ergonomia nos treinamentos obrigatórios que eu fiz e gostaria de compartilhar esse conhecimento com vocês.

⚠️ Quando eu montei o meu espaço Home Office, eu tomei alguns cuidados, confira o meu cantinho na foto abaixo.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

É importante conhecer a Norma NR-17

A ergonomia é um conceito estabelecido através da norma NR-17, que tem como objetivo garantir certos parâmetros para a boa condição de trabalho, partindo de uma adaptação às características físicas e psicológicas dos trabalhadores, para oferecer conforto máximo, desempenho e segurança durante o expediente de trabalho.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Dicas para otimizar seus itens de trabalho

  • Se você trabalha com notebook em casa eu recomendo fortemente que você compre um suporte e um kit de mouse e teclado, para não ficar com a cabeça baixa ou os ombros tortos.
  • A tela deve estar na altura dos olhos, o suporte do meu notebook é de plástico e custou 20 reais no Mercado Livre. Mas você pode usar livros para subir a tela.
  • Os pés devem estar apoiados ao chão, caso não alcance, utilize um apoio de pés ou alguma caixa. Entenda que, não adianta você baixar a cadeira, seus ombros não podem ficar altos.
  • A sua cadeira deve ter ajuste de altura e de braços. Caso não tenha braços, empurre a tela e apoie os cotovelos na mesa e ajuste a cadeira para que seus braços fiquem em um angulo de 90 graus.

Jamais trabalhe no sofá. 🚫 Cuidar da ergonomia do nosso corpo e da equipe de vocês é muito importante nesse momento intenso trabalhando em casa.

E como anda a sua postura usando o celular? Achou que eu ia esquecer?

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Segundo mostram as pesquisas, o brasileiro gasta em média 4 horas e 40 minutos on-line nos celulares todos os dias.

O problema já ganhou nome: “whatsappinite”, um tipo de inflamação nos tendões ocasionada por movimentos repetitivos. De acordo com uma publicação do ortopedista Carlos Vassalo, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Regional MG, esse é um problema crescente na sociedade moderna, que pode limitar os jovens nos estudos e em outras atividades.

Dores no pescoço, quem nunca?

É comum a pessoa inclinar o pescoço para baixo quando está mexendo no celular. E quem passa o dia enviando mensagens, checando o Facebook e lendo e-mails no aparelho pode estar pressionando demasiadamente a coluna cervical e afetando a postura.

Em posição neutra, a cabeça de uma pessoa adulta pesa entre 4,5 kg e 5,4 kg. Quando inclinada para baixo, o pescoço passa a sustentar um peso maior. Segundo um estudo publicado na revista científica Surgical Technology International, a força exercida no pescoço de um adulto quando ele está olhando para baixo, pode chegar a 27 quilos.

Tem até figurinha do problemão que você tá causando, pra lembrar de mim 🙂

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Como evitar

Eleve o aparelho até que o centro da tela fique na altura dos olhos. Direcione a visão e não o pescoço até o celular. Procure manusear o aparelho alternando as duas mãos e usar também os indicadores para digitar e rolar o texto em vez de somente os polegares. Tente também ficar um período sem usar o aparelho para dar um descanso para os tendões e as articulações.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Atividades físicas ajudam a fortalecer a musculatura e exercícios de alongamentos também são indicados. 

Por essa você não esperava: Papadas e Rugas

Os especialistas já comprovaram que o uso constante dos smartphones pode favorecer o aparecimento delas.  Isso porque a posição inclinada do pescoço faz com que haja uma sobreposição da pele, aumentando as chances de flacidez e aparecimento de rugas na região do pescoço, queixo e parte inferior do rosto.

E pra fechar, vou deixar uma imagem no final do texto com o detalhe de como você precisa se posicionar no seu ambiente de trabalho, seja em casa ou na empresa.

Curtiu o artigo? Me conta o que você aprendeu e avise seus amigos, precisamos levar mais a sério nossa postura e cuidar cada vez mais da nossa saúde.

Até a próxima.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Referências: catraca livre, guia trabalhista, revista cipa.

2 thoughts on “O perigo mora em casa”

Deixe uma resposta